Carregando...
personalidades Conheça os personagens que ajudaram a escrever nossa história.
Formado em Marketing, escritor com 14 livros publicados. Atuou como Diretor de Eventos Especiais e Cerimonial da Prefeitura de Campinas-SP, de 2005 a 2011. Coordenou eventos, como Carnaval, Festa Junina, Sinfonia Ecológica Brasileira (Brasil e Cuba) e Natal. Coordenador do portal cultural: www.derondon.com.br. Principais Publicações: Um alquimista no Pantanal, Encontro das artes: Campinas, São Paulo, Brasil (coautoria), e Incisão perfeita.
Ajude a construir este site enviando sua crítica ou sugestão. Indique novas personalidades ou envie textos para avaliação.
todas

Foram encontradas $total_rows$ personalidades

domingo, 11 de dezembro de 2011

Gilberto Goellner

Gilberto Goellner

BIOGRAFIA


SENADOR GILBERTO GOELLNER
DEM – MATO GROSSO

Profissão: Engenheiro-agrônomo, produtor rural e empresário do agronegócio

Data de nascimento: 19/02/1947

Filiação: Werner Hugo Goellner e Sybilla Goellner

Cônjuge: Dione Silva Queiroz

Filhos: Jamile, Ana Paula, Bruno, Heitor, Ana Beatriz, Igor e Bento Goellner

Conheça a sua história

Gilberto Goellner nasceu em 19 de fevereiro de 1947, no município de Não-Me-Toque, no Rio Grande do Sul, onde seus pais, Werner Hugo Goellner e Sybilla Goellner, eram agricultores. Formou-se em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal daquele estado (UFRGS). Durante o período acadêmico participou ativamente dos grêmios estudantis, tendo sido vice-presidente e depois presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) daquela Universidade, onde também ocupou a Secretaria Geral da Central Acadêmica do Curso de Engenharia Agronômica.

Em 1970, com o curso concluído, retornou a Não-Me-Toque para iniciar a sua vida profissional, tendo sido ali contratado pela COTRIJAL - Cooperativa Tritícola e de Soja – como empreendedor de serviços de crédito rural e de assistência técnica para pequenos agricultores a ela associados.

Sete anos depois, em 1977, Gilberto Goellner, adquiriu em Minas Gerais, no município de Patrocínio, uma pequena propriedade rural, onde se instalou e passou a cultivar soja, milho e café.

Atraído pelas oportunidades oferecidas pelo estado de Mato Grosso para abrir suas fronteiras agrícolas, transferiu-se, em 1982, para Pedra Preta, ao sul daquele estado, como arrendatário e pequeno agricultor na Serra da Petrovina.

Começou, então, naquelas terras, a cultivar soja, milho, café irrigado e arroz. Com seu espírito pioneiro, passou também a comercializar sementes de soja, atividades que deram muito certo e às quais ele se dedica ainda hoje.

Atualmente, Gilberto Goellner ainda mantém suas atividades em Pedra Preta e as ampliou para os municípios de Jaciara, Juscimeira, Santo Antônio do Leverger, Torixoréu e Primavera do Leste, onde cultiva soja em grão, semente de soja, algodão, milho, feijão, eucalipto para reflorestamento, e pecuária de cria, porém, já agora, na condição de empresário do agronegócio de Mato Grosso.

O que se observa nesse resumo da vida de Gilberto Goellner é que ele, antes de tudo, é um empresário, um homem de negócios, que gosta de tomar decisões e que sabe o que quer, pois, de funcionário de uma cooperativa agrícola, como engenheiro agrônomo, ele vislumbrou, dentro de sua própria carreira, futuro mais promissor e foi à luta.

Mesmo longe da casa paterna, acabou vencendo, devido à sua astúcia, à suas idéias de vanguarda, ao seu trabalho tenaz e incansável, e, também, à sua boa estrela, que, agora, o conduziu ao Senado Federal, na vaga que surgiu com o falecimento do Senador Jonas Pinheiro, de quem ele era o 1º suplente.

No Senado Federal, apesar de o ambiente ser tão diverso daqueles aos quais a sua experiência, tanto a acadêmica quanto a profissional, o senador Gilberto Goellner tem-se mostrado ativo e interessado e participativo da vida parlamentar com o mesmo desembaraço e entusiasmo com que participou de suas empresas.

No Senado Federal, o Senador Gilberto Goellner já ultrapassou, há muito, a sua fase de novato e, hoje, já está à vontade e tem-se pronunciado nos momentos mais dramáticos da vida do país ou de seu estado, principalmente quando se trata dos produtores rurais; já fez bom relacionamento com seus pares, e, empregando aqui a mesma filosofia de vida que usa nas suas empresas, já mantém também um ótimo relacionamento com vários ministros e outras autoridades do Poder Executivo.

Vida profissional de Gilberto Goellner:

- Presidente, de 1985 a 1990, da Associação de Produtores de Sementes de Mato Grosso (APROSMAT): Conselheiro Fiscal de 1992 a 1994, Conselheiro Regional Sul de 1994 a 1996, Conselheiro Fiscal Titular de 1998 a 2000, Vice- Presidente de 2000 a 2002, Conselheiro Fiscal Suplente de 2002 a 2004 e 1° Secretário de 2004 a 2006;

- Diretor e vice-presidente, 1986 a 1998, da Associação Brasileira dos Produtores de Sementes (ABRASEM), reeleito Diretor de 2001 a 2004;

- Presidente, de 1990 a 1992, da Associação Brasileira de Produtores de Soja (ABRASOJA);

- Presidente, por dois mandatos de 1998 a 2000 e 2000 a 2002, da Fundação de Apoio à Pesquisa de Mato Grosso (FMT);

- Presidente, de 2004 a 2006 e reeleito em 2006 a 2008 da Unisoja, empresa mantenedora da Fundação Mato Grosso (FMT);

- Diretor de Assuntos Políticos da Associação dos Transportadores de Carga de Mato Grosso (ATC) de 2004 a 2006;

- Diretor, de 2003 a 2004 da Tropical Melhoramentos Genéticos (TMG);

- Diretor da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (ABRAPA), onde foi também Conselheiro Fiscal e Primeiro Secretário, de onde se desligou em fevereiro de 2008;

- Fundador, com outros produtores, da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (AMPA), Conselheiro Fiscal de 2002 a 2004, Tesoureiro e responsável pela comissão de Crédito e Renda de 2006 a 2008;

- Presidente do evento denominado Tecnocampo, realizado pela FMT, em Rondonópolis, em 1998, e dos dois Agrishow Cerrado, realizados em Rondonópolis, em 2003 e em 2004, respectivamente;

- Vice-presidente de 2001 a 2004 do Sindicato Rural de Rondonópolis;

- Presidente do Diretório Municipal do PPS, em Rondonópolis, em 2004.


Títulos outorgados a Gilberto Goellner e homenagens prestadas a ele:

Pela Assembléia Legislativa do Estado de Mato Grosso:

Título de Cidadão Mato-grossense,
em 1º de junho de 1999;

Pela Câmara Municipal de Rondonópolis:

1 - Comenda Daniel Martins de Moura, em 16 de junho de 1998,
pelos relevantes serviços prestados à coletividade do município;

2 - Título de Cidadão Rondonopolitano, em 1999,
pelos serviços prestados ao município;

3 – Comenda André Maggi, em 7 de abril de 2004,
pelos relevantes serviços prestados à coletividade do município;

4 - Comenda da Ordem do Mérito Governador do Estado de Mato Grosso, em 8 de maio de 1998;

5 - Comenda Fórum de Líderes 
Líder Empresarial Estadual de 2004;

Eleito Líder Empresarial do Estado de Mato Grosso pela Gazeta Mercantil em 1997, 1999, 2000, 2002 e 2005; 


Pelo Ministério da Agricultura:

1 -Título de Produtor Modelo de Mato Grosso, em 1984, pelo seu desempenho no setor;

2 -Título de Produtor Conservacionista de Mato Grosso, em 1984, pelo trabalho de conservação de solos;

Pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT):

Medalha do Grau Oficial da Ordem de São José Operário, em 1997;

 

Pela Associação dos Produtores de Soja do Estado de Mato Grosso (Aprosoja):

Troféu "O Cultivador 2010"

Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA)

 

Vice-presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (por dois mandatos consecutivos), de maio de 2008 a maio de 2010.

Fonte:

< http://www.senado.gov.br/senadores/senador/gilbertogoellner/biografia.asp>. Visitado em 15 de novembro de 2011.

 

2011 © DeRondon - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido por artedinâmica